sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Boa Menina




Corri para janela quando ouvi o carro parando na garagem,
rapidamente me coloquei no canto da parede, joelhos afastados, mãos no chão, cabeça baixa, cabelos soltos, calcinha de renda vermelha, e seu perfume preferido.
Ouvi ele subindo degrau a degrau, como quem degusta cada passo.
Meu coração palpitando, sim meu senhor está em casa.
Vem cauteloso em minha direção, para na minha frente, e me vejo no brilho de seus sapatos polidos.
Sinto o carinho de suas mãos pelos meus cabelos, e como uma gata me arqueio para mais um pouco.
Sai de perto de mim, caminhando docemente.
Volta descalço, prende a corrente em minha coleira que carrego orgulhosa com seu nome escrito nela. Noto a calça branca do pijama, que tanto gosto de ver ele usar, sei que foi para me agradar, sorrio sem olha-lo.
Me leva para junto da sua poltrona de leitura, vou engatinhando, rebolando, sei que ele adora, me dá um tapinha na bunda aprovando meu engatinhar.
Se senta, me põe ao seu lado.

Enrosco-me em suas pernas, e deito minha cabeça em suas coxas, ele afaga meus cabelos enquanto lê pra mim...

Alma das Rosas



Corri para janela quando ouvi o carro parando na garagem,
rapidamente me coloquei no canto da parede, joelhos afastados, mãos no chão, cabeça baixa, cabelos soltos, calcinha de renda vermelha, e seu perfume preferido.
Ouvi ele subindo degrau a degrau, como quem degusta cada passo.
Meu coração palpitando, sim meu senhor está em casa.
Vem cauteloso em minha direção, para na minha frente, e me vejo no brilho de seus sapatos polidos.
Sinto o carinho de suas mãos pelos meus cabelos, e como uma gata me arqueio para mais um pouco.
Sai de perto de mim, caminhando docemente.
Volta descalço, prende a corrente em minha coleira que carrego orgulhosa com seu nome escrito nela. Noto a calça branca do pijama, que tanto gosto de ver ele usar, sei que foi para me agradar, sorrio sem olha-lo.
Me leva para junto da sua poltrona de leitura, vou engatinhando, rebolando, sei que ele adora, me dá um tapinha na bunda aprovando meu engatinhar.
Se senta, me põe ao seu lado.

Enrosco-me em suas pernas, e deito minha cabeça em suas coxas, ele afaga meus cabelos enquanto lê pra mim... - See more at: http://venenosaalma.blogspot.com.br/2013/05/corri-para-janela-quando-ouvi-o-carro.html?zx=a9d7019ede14ae73#sthash.92B7RGzw.dpuf



Corri para janela quando ouvi o carro parando na garagem,
rapidamente me coloquei no canto da parede, joelhos afastados, mãos no chão, cabeça baixa, cabelos soltos, calcinha de renda vermelha, e seu perfume preferido.
Ouvi ele subindo degrau a degrau, como quem degusta cada passo.
Meu coração palpitando, sim meu senhor está em casa.
Vem cauteloso em minha direção, para na minha frente, e me vejo no brilho de seus sapatos polidos.
Sinto o carinho de suas mãos pelos meus cabelos, e como uma gata me arqueio para mais um pouco.
Sai de perto de mim, caminhando docemente.
Volta descalço, prende a corrente em minha coleira que carrego orgulhosa com seu nome escrito nela. Noto a calça branca do pijama, que tanto gosto de ver ele usar, sei que foi para me agradar, sorrio sem olha-lo.
Me leva para junto da sua poltrona de leitura, vou engatinhando, rebolando, sei que ele adora, me dá um tapinha na bunda aprovando meu engatinhar.
Se senta, me põe ao seu lado.

Enrosco-me em suas pernas, e deito minha cabeça em suas coxas, ele afaga meus cabelos enquanto lê pra mim... - See more at: http://venenosaalma.blogspot.com.br/2013/05/corri-para-janela-quando-ouvi-o-carro.html?zx=a9d7019ede14ae73#sthash.92B7RGzw.dpuf

Nenhum comentário:

Postar um comentário